Aceite a si mesmo e aprenda a se amar incondicionalmente

Eu li um post de Leo Babauta que mexeu comigo. E trazendo para um lado cristão, como pode eu amar alguém se não me amo?
É muito fácil ouvir chamarem cônjuges namorados(as) e amigos de “perfeitos” com plena consciência que os seres humanos são falhos. Mas as pessoas reclamam muito de si mesmas por não serem o que querem.
 

 Considere que se você fizer qualquer um destes (eu com certeza faço):

  •      Criticar seu corpo.
  •     Sentir  que você precisa melhorar as coisas.
  • Sentir-se culpado por coisas que você faz.
  •     Sentir-se indisciplinado, preguiçoso, descontente com você mesmo.
  •     Não se sentir bem o suficiente.
  •     Medo de que você vai falhar, porque você não é bom o suficiente.
  •     Veja-se como não é um bom olhar.
Nós temos um pensamento subconsciente de não aceitarmos a nós mesmos, porque queremos ser melhores, ser mais bonito, melhorar em tudo.
E se tentássemos uma aceitação incondicional de quem somos? E se a gente der uma boa olhada em nós mesmos, o nosso corpo, nossos pensamentos, nossos sentimentos, nossas ações, e disser: “Você está perfeitamente OK. Você está perfeitamente bom ou bem “?
“Você poderia aceitar todas as coisas sobre si mesmo, assim como você é, sem sentir que ele precisa ser mudado?”
Mas o que há de errado em melhorar? … Mas querer mudar se sentindo mal com si mesmo? Ter algo mal em você que precisa ser mudado pode ser motivador ou virar um grande obstáculo. Pessoas complexadas pela magreza tendem a querer comer mais com ímpeto de engordar, porém comer muito nunca foi sinônimo de comer bem e saudável. Assim como pessoas obesas param de comer querendo emagrecer sendo que isso vai prejudicar a saúde. Tanto o magro como o obeso podem se ver como incapazes por sua gordura exagerada ou ausência dela.
E se apesar de tudo isso você achar toda a feiura legal, ser gordinho algo bom, ou a magreza uma vantagem. E se você aceitar seu corpo do jeito que ele é, a cor de seus olhos, o jeito do cabelo, se aceitar, se amar com bondade e prazer?
Esta pessoa que ela mesma (ou a si mesma) ama …!
Será mais propicia a tomar ações que são amorosas e começa a comer melhor, fazer uma yoga, atividades físicas e ter boas mudanças de hábitos.
Aceitação não é a estagnação – você vai mudar, não importa o quê. Você não pode evitar a alteração. A questão é saber se essa mudança vem de um lugar de aceitação e amor, ou um lugar de auto aversão e insatisfação. Diga sim para o amor incondicional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s